domingo, 14 de agosto de 2016

Tu és o Grão de Trigo que me sustenta...
Foste a mão mais bela que me tocou...
Maria mãe de Jesus, deste-me a intensidade do teu amor e pude sentir um pouco dessa fabulosa Maravilha.
Retirei - me uma semana e renovei - me assim o espero...
Tenho que continuar a acreditar que aqui na terra é podemos aplicar o que Jesus nos ensinou...
Renovai a face da Terra... Renova a minha face e deixa - me ver - te sem filtros, sem egos, orgulhos...
Ver-te, Sentir - te e sentir a Plenitude do teu amor...https://www.youtube.com/watch?v=Fcu5EJzDplc

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

domingo, 2 de fevereiro de 2014

Enigma...

Tenho vontade de chorar. As lágrimas que ontem senti desprenderem-se acabaram por secar rapidamente pelo aconchego do desespero. Se unto os lábios com a verdade sinto transformá-los em gelo. Queria alcançar uma suavidade que ainda não atingi. Talvez me sinta imatura para aceitar as verdades que a vida me ensina pela experiência inesperada da violência. Se arde uma loucura cá dentro é porque a alimento e intrinsecamente me pertence. Se te pudesse obedecer mais e sentir-te pulsar cá dentro de certo me sentiria muito mais feliz. Será que existe felicidade perpétua? Será que nasci para a prender que nem tudo flui como se quer? Será que consigo apagar do meu rasto essa obrigatoriedade de agradar... Será que me arrependo de ter chegado até aqui assim? E porque se ligam à luz e chamam desesperadamente pelas trevas? Porque envolvem os outros? Existe uma lei de reciprocidade que abala e emerge quando chega a hora... Será que voçes sabem isso quando emanam essa raiva cruel para a direcção que escolheram??? Cuidado... Existe um elo muito forte que nos protege e nos guia...
Sinto-me arrastar e vou cair nos teus braços... Cerimonial de LUZ...


quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

AB tenho saudades...

Terminei o ano 2013 cheia de tristeza, e ao mesmo tempo sentia a alegria de te ter conhecido, seres  um verdadeiro amigo. Quando menos esperava chegou o momento que tanto receava, foste embora para a luz mais bela e com a luz mais bonita que consigo sentir. Não me sinto confortável ao escrever estas palavras, porque sempre me ajudaste a acreditar nessa luz, acredito... Mas tenho tantas saudades e custa-me tanto sentir este vazio... O vazio é aqui e ao mesmo tempo sinto a tua companhia, a tua ajuda, a tua alegria e o fumo do cachimbo a aconchegar esta magia que me deixaste e para sempre viverá.
Tenho pouca vontade de comunicar, de falar, porque consigo sentir internamente a imensidão que me deixaste... Quando podia protestava, mas entendias-me e davas-me na cabeça e eu aprendia... Aprendi tanto, tanto, tanto que agora nem sei como me sinto... Não tenho raiva, não tenho ansiedade, sinto saudades, muitas saudades. Nunca te tratei por tu, mas agora quero, sinto necessidade porque tenho o aconchego dos teus conselhos, da tua amizade, das tuas palavras... Obrigada por tudo, pela tua luz e por me teres mostrado a luz, a Luz... Tenho saudades, ai que saudades!!!
Ensinaste-me a verdadeira via... A via do CORAÇÃO... Vou continuar a senti-la e a aprimorá-la e a lapidá-la dentro de mim... Foi assim que te conheci, esse será sempre o meu caminho, o meu fim... Chegar até ti um dia em LUZ.

domingo, 15 de dezembro de 2013

Tempo...

Tenho estado assim...
Ocupada... A fazer o que gosto...
Não escrevo há muito tempo, porque o tempo me tem dado muitas oportunidades para não ter tempo para ele. Sou feliz assim, mesmo quando o desgaste chega e me demonstra que por mais que queira mudar, não vou conseguir... Como se eu quisesse alguma coisa, querer quero mas não mando. Ainda bem!
Fiz das aulas a minha profissão, fiz da clínica a minha casa e refugio...  Tudo que faço gosto, só não gosto de não gostar do tempo que não tenho...
Por isso não te abandonei meu canto da fortuna, meu blogue e amigo... Não te abandono só saí para dar uma espreitadela na minha vida... E quando puder eu regresso, cheia de tempo para contar o que a vida me ensina.


domingo, 29 de setembro de 2013

Chove sem correr...

Chove intensamente...
Apetece-me adormecer e sentir a chuva acordar o desejo de sentir a luz.
Angustiada por não ver o sol e não poder sentir o seu calor em mim.
Aos domingos costumo ir correr e depois relaxar... Ver o mar e sentir a espuma em mim, aquelas ondas do Guincho a rebentar.
Sinto um vazio tão grande e profundo.
Não sei o que causa em mim aquela corrida, aqueles passos hesitantes durante tempo consecutivo. Desespero por não ver o tempo passar e ao mesmo tempo quero continuar.
O meu rosto torna-se feliz à medida que perco resistência e ao mesmo tempo ganho sensibilidade para poder continuar sem esforço. Sinto-me estranha, mas chove tanto que nem imagino para onde ir.
Vou tentar ouvir a musica que o caminho gravou em mim, fechar os olhos e ver-me a transpirar e a agradecer por correr tanto internamente e ver-te natureza em mim.


quarta-feira, 11 de setembro de 2013

Correr comigo...

Nunca mais vim ao meu cantinho...
O meu cantinho não está esquecido...
Ando a tratar de correr um pouco. Não é correr comigo, ou melhor até é...
Correr faz-me bem à alma, ao corpo e deixa-me a vacilar. Quando menos espero mais sinto que me sinto a transformar. Hei-de relatar um dia destes a minha actividade de correr Comigo.